Início Brasil Colunista da Jovem Pan lança o livro ‘Pandemia – 27 Poemas Brasileiros’...

Colunista da Jovem Pan lança o livro ‘Pandemia – 27 Poemas Brasileiros’ neste domingo em São Paulo

O premiado poeta, escritor e jornalista Álvaro Alves de Faria, 79, vencedor do Prêmio Jabuti de Literatura em 1976 e 1983, lançará no próximo domingo, 26, seu novo livro “Pandemia – 27 Poemas Brasileiros”, pela editora Ibis Libris, do Rio de Janeiro. A obra descreve as angústias da população brasileira diante de uma doença desconhecida, a Covid-19, que, segundo o autor, foi tratada com descaso pelo governo federal. “Primeiro Bolsonaro foi contra o vírus. Depois, contra as restrições na pandemia. Agora, contra a vacina. Mais de 590 mil mortes depois, o governo ainda continua com aquela afronta de ‘receitar’ remédios ineficazes para a população, desacreditando a vacinação”, afirma Alves de Faria. O autor explica que não produziu uma poesia panfletária, embora nada tenha contra esse gênero poético. “Minha poesia conta minha história de vida. E eu não vou me negar a seguir essa história. Sou poeta e, como poeta e cidadão, tenho o direito de me indignar com o comportamento de alguns negacionistas que pensam mandar no mundo.” Ele acrescenta que “os 27 poemas foram escritos como uma espécie de diário poético da angústia e do sofrimento de um povo que quase sempre não tem a quem recorrer”. Uma angústia, segundo ele, “marcada no rosto das pessoas diante de uma doença desconhecida, em que a vida transcorria entre o medo e a aflição”. 

Uma tarde de autógrafos será realizada na Livraria Martins Fontes, na Avenida Paulista, 509 (perto da estação Brigadeiro do metrô), a partir das 15h, no domingo, 26. A obra será também lançada em Portugal, na próxima semana, pela editora Palimage de Coimbra. O autor é colunista do site da Jovem Pan, e já trabalhou como editorialista e chefe-geral no grupo de comunicação. Considerado uma das vozes mais influentes da geração de 1960 da poesia brasileira, Álvaro é autor de mais de 60 livros no Brasil, entre romances, ensaios, livros de entrevistas literárias e, sobretudo, poesia. Tem 23 livros publicados em Portugal, 8 na Espanha e 1 na Itália. É também autor de teatro. Recebeu, ao longo dos anos, alguns dos principais prêmios literários do país. Destacam-se, além dos dois Jabutis, três premiações especiais da Associação de Críticos de Arte de São Paulo (APCA), o Prêmio Poesia e Liberdade Alceu Amoroso Lima, em 2018, e o Prêmio de Poesia Guilherme de Almeida, em 2019 — estes dois últimos pelo conjunto da obra.

Em foto preta e branca, Álvaro Alves Ferreira autografa um livro em frente à sua instante particular

O escritor, jornalista e poeta Álvaro Alves de Faria

O poeta Alexei Bueno, que escreveu o prefácio do livro, afirma que “a vasta obra de Álvaro Alves de Faria se inscreve de forma brilhante nessa espécie de literatura das pestes”. “A riqueza metafórica característica do autor percorre, verso a verso, poema a poema, a completa via sacra da doença que engolfou a todos. O presente livro não se limita à visão do país doente, mas atinge a mais vasta percepção da doença”, comenta Bueno. “Neste livro impactante, não há espaço para construções linguísticas, pois os mortos não têm tempo para morrer, e a poesia está a serviço das dores mais fundas do ser humano”, acrescenta a poetisa Denise Emmer. Já o poeta peruano-espanhol Aldredo Pérez Alencart, da Universidade de Salamanca, na Espanha, observa, na contracapa de “Pandemia – 27 Poemas Brasileiros”, que o livro “é um documento brasileiro, com sua poesia amarga que retratou o dia a dia do Brasil”.

Ultimas Notícias