Início Brasil Deputados declaram à Câmara gastos absurdos com combustíveis e não são contestados

Deputados declaram à Câmara gastos absurdos com combustíveis e não são contestados

Todo mundo sabe que no Brasil as contas públicas são rigorosamente fiscalizadas, o que chega a dar inveja a muitos países, não é mesmo? Um trabalho digno de todos os elogios. As contas públicas merecem no Brasil um cuidado especial, na tentativa de descobrir casos de corrupção. Por isso que não existe corrupção no Brasil. E as contas dos deputados federais? As despesas dos parlamentares passam por um crivo severo. Nem precisava disso. Essas contas dos deputados são sempre pautadas por uma honestidade que poucos países civilizados do mundo dispõem de trabalho e confiança semelhantes, não é mesmo? Para esse serviço de fiscalização das despesas dos deputados, a Câmara dispõe até de um serviço bancado pelos pobres cidadãos brasileiros chamados de contribuintes. Vejam os meus leitores que fato interessante: de janeiro de 2019 a dezembro de 2020, os deputados federais gastaram, juntos, exatamente R$ 367.196.285, 02. Só no item “combustíveis”, os senhores parlamentares gastaram R$ 27 milhões. 

O Observatório Político Social Ambiental, que no ano passado ganhou um prêmio internacional criado pela ONU pelo seu combate à corrupção, vem denunciando os gastos irregulares dos parlamentares desde 2013. Desta vez, os 513 deputados federais foram alvo de uma investigação sobre as despesas com combustíveis, na operação chamada “Tanque Furado”. Saibam os leitores desta coluna: o deputado Daniel Silveira, do PSL, é o campeão absoluto em abastecimentos em seu carro oficial. Teve a cara de pau de declarar à Câmara a consumação de mais de mil litros de gasolina num único dia. Mais de mil litros de gasolina para encher o tanque de seu veículo. Daniel Silveira é aquele deputado que foi preso em fevereiro de 2021 por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF, após gravar um vídeo contra os ministros do Tribunal. Hoje ele cumpre prisão domiciliar em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

Mas o deputado que mais gastou com gasolina foi Severino Pessoa (Republicanos): R$ 24.214,92 em 2019, e mais R$ 61.026, 56 em 2020. A senhora deputada Aline Sleutjes (PSL) ficou em segundo lugar: R$ 21.735,21 em 2019, e R$ 46.873,95 em 2020. O terceiro lugar em despesa com gasolina foi o deputado Lucas Gonzalez (Novo): R$ 10.729,82 em 2019 e R$ 19.001,38 em 2020. É muita gasolina para os deputados federais. E Daniel Silveira, deputado em prisão domiciliar? Como é que ele vai explicar que para encher o tanque de seu carro foram necessários mil litros de combustível? Vejam bem, isso foi só um item nas despesas que os deputados federais realizam por ano. Não vamos esquecer: de janeiro de 2019 a dezembro de 2020, foram R$ 367.196.285,02. Uma bela quantia gasta em plena pandemia, quando quase todo mundo está recolhido em casa, menos os que defendem o vírus e as mortes. Tem operário que não ganha isso trabalhando a vida inteira. É uma vida boa para quem trabalha somente alguns dias por semana em tempos normais. E o dinheiro para a despesa corre solto, sem compromisso sério de prestar contas. Assim, apresentar a conta para o consumo de mil litros de gasolina um só dia não tem nada demais, ninguém contesta. Vamos reclamar do quê? Nesse dia, provavelmente, o deputado trabalhou muito, teve de visitar muitos lugares para falar com o povo utilizando seu carro. Então abastecer o veículo num único dia com mil litros de gasolina faz parte do pesado trabalho parlamentar. Está tudo correto e não se fala mais nisso. Estamos no Brasil. E isso explica tudo.

Ultimas Notícias