InícioBrasilGoverno do DF define que Esplanada só terá atos bolsonaristas no dia...

Governo do DF define que Esplanada só terá atos bolsonaristas no dia 7 de setembro

O Distrito Federal planeja um esquema reforçado de segurança durante o feriado de 7 de setembro. A Esplanada dos Ministérios estará fechada para veículos. Existe a possibilidade, inclusive, do bloqueio começar na segunda-feira, 6. O governo local já recebeu 13 pedidos de autorização para manifestação de grupos de direita e três pedidos de organizações de esquerda. Para evitar problemas, as manifestações vão ocorrer em locais separados. Os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que são em maior número, vão ficar com a Esplanada. Até sexta-feira, 3, será definido local das manifestações de esquerda. Mesmo com a Praça dos Três Poderes completamente fechada, o Supremo Tribunal Federal (STF) já trabalha com esquema de segurança diferenciado e com a possibilidade de ponto facultativo na segunda-feira. O Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Júlio Delgado,  explica que existem vários tipos de protocolos, dos mais rígidos aos mais flexíveis, que podem ser alterados já durante os eventos.

Nesse momento, o protocolo para o 7 de setembro é o mais flexível. “Deveremos adotar também linhas de revista, como vem sendo em todas as manifestações, porque a intenção é garantir a segurança dos manifestantes, do cidadão que queira se manifestar. Então, para evitar que qualquer pessoa ali adentre, seja com a garrafa de vidro, com pedaços de ferro ou pedaço de madeira que possam ser utilizado como uma arma, que a gente faz essa revista”, explica o delegado. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, explica que o GDF está focando em prédios públicos na Esplanada, juntamente com os agentes de segurança do Executivo, Legislativo e Judiciário. Pacheco se mostra confiante de que os protestos serão realmente pacíficos. “Bom, a segurança fica a cargo, naturalmente, do governo do Distrito Federal para que haja, em Brasília, uma manifestação que eu espero que seja pacífica, ordeira, que reivindique temas e causas, mas que preserve o patrimônio, a integridade, a tranquilidade de todos”, disse o senador.

O presidente Jair Bolsonaro tem aproveitado todo o encontro com apoiadores para convocá-los. Ele nega que esteja fazendo atos de campanha. Os passeios de moto, que aconteciam sempre durante os finais de semana, agora acontecem também em dias úteis. Na sexta-feira da semana passada, foi em Goiânia. Na terça-feira, 31, em Uberlândia, onde o presidente andou a cavalo pela cidade. O que chamou a atenção, no entanto, foi o fato dos organizadores do encontro terem colocado o jingle da campanha do então candidato em 2018 para tocar em um carro de som. O presidente ressalta a importância da participação de todos. “Cada vez mais a população se conscientiza dos seus direitos e de que essa população é que deve nos apontar realmente para onde devemos ir. Assim sendo, creio que chegou a hora de nós no dia 7 nos tornarmos independente para valer”, afirmou o chefe do Executivo. Mesmo com a presença do presidente Jair Bolsonaro nos protestos, o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal lembra que nos últimos dois anos a cidade não teve nenhum tipo de problema em manifestações e o objetivo é que esse cenário se repita na semana que vem. Ele lembrou também que nessa época do ano a seca sempre é muito rigorosa aqui na cidade, por isso agentes do Corpo de Bombeiro deverão permanecer em alerta todo dia do feriado.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin

Ultimas Notícias

spot_img