Início Brasil Guedes muda parte da equipe após entraves com o Orçamento, mas nega...

Guedes muda parte da equipe após entraves com o Orçamento, mas nega pressão política

O ministro da Economia, Paulo Guedes, mudou parte da equipe econômica nesta terça-feira, 27, após os entraves para aprovação do Orçamento de 2021. Então responsável pela Secretaria Especial da Fazenda, Waldery Rodrigues passa a ser assessor especial da equipe econômica. Com a mudança, o atual responsável pelo Tesouro Nacional, Bruno Funchal, foi indicado para o posto. Jefferson Bittencourt, servidor de carreira da pasta, vai assumir o comando do Tesouro. “As mudanças dentro da equipe representam a preservação das diretrizes do governo para a política econômica, baseadas em responsabilidade fiscal e na transformação do Estado”, informou o ministério. Apesar da troca de peças importantes da pasta, o chefe da equipe econômica negou que exista pressão política. “Não há problema pessoal com ninguém, não houve pressão política. Nós mesmos fazemos uma avaliação periódica. ‘Como nós estamos indo? O que a gente tem que fazer fazer?’ Inclusive, essas foram as primeiras mudanças na Secretaria da Fazenda”, afirmou o ministro.

A saída de Waldery ocorre após os entraves para a sanção do Orçamento de 2021, que foi chancelado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última quinta-feira, 22, data limite para a decisão. O texto foi aprovado com o veto de R$ 19,8 bilhões de dotações orçamentárias e com o bloqueio adicional de mais R$ 9,2 bilhões após semanas de entraves entre o Congresso e membros da equipe econômica para o cumprimento de acordos políticos. A saída de Rodrigues já era esperada por pessoas dentro da equipe econômica, mas não deveria ocorrer agora. Segundo Guedes, a substituição do secretario estava sendo negociada “há dois, três meses”, e não tem relação com o Orçamento. “O que está acontecendo é um remanejamento da equipe. […] Justamente para facilitar as negociações com o Congresso, para facilitar as conversas com o próprio Executivo, com os outros ministérios. É um desgaste natural”, disse Guedes após afirmar que a decisão não se caracteriza como uma demissão.

O Ministério da Economia também anunciou mudanças na Secretaria de Orçamento Federal (SOF). O economista e analista de Planejamento e Orçamento Ariosto Antunes Culau assume o comando do órgão. O economista e professor do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da Escola de Direito de São Paulo (FGV), pesquisador sênior do Núcleo de Estudos Fiscais (NEF) da FGV Direito SP e consultor internacional em política e administração tributária, Isaías Coelho, passa a integrar o grupo de assessores especiais do gabinete do ministro Paulo Guedes, com foco orientado para a reforma tributária. Isaías Coelho assumirá as funções de Vanessa Canado que havia solicitado para deixar o cargo desde o início do ano.

Ultimas Notícias