Início Brasil Inquérito da polícia conclui que advogado não cometeu assédio em restaurante

Inquérito da polícia conclui que advogado não cometeu assédio em restaurante

O inquérito policial do caso em que o advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, era acusado de assédio sexual foi concluído, apontando que ele não cometeu nenhum crime, e sim que sofreu uma tentativa de homicídio. A afirmação da Polícia Civil do Distrito Federal (PD-DF) é feita com base no circuito de monitoramento do restaurante onde o caso teria ocorrido. No dia 21 de agosto, Wassef foi acusado de assédio por uma mulher e o marido dela. Eles disseram à polícia que o advogado teria ido até o banheiro de um restaurante onde estava na Asa Sul de Brasília e assediado a mulher. Por conta disso, o marido teria pegado uma faca e partido para cima de Wassef. O homem foi contido por outras pessoas que estavam próximas. Entretanto, de acordo com a polícia, após análise das câmeras de segurança do estabelecimento, Wassef nem chegou a entrar no restaurante e foi o casal que teria partido para cima dele. Após o final da confusão, a mulher ainda teria pedido desculpas a Wassef com dinheiro na mão, mas ele teria recusado.

*Com informações do repórter Túlio Amâncio

Ultimas Notícias