InícioBrasilNovas regras permitem que consumidor personalize seguro do carro

Novas regras permitem que consumidor personalize seguro do carro

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) oficializou as mudanças nas regras dos seguros de automóveis. Agora, eles estão mais flexíveis e o consumidor pode escolher qual serviço ele quer. Pode optar, por exemplo, somente pelo seguro de terceiros ou então pelo seguro contra roubos e não precisa contratar o pacote todo. Foi o que aconteceu com o empresario do setor estético, Celso Kava, que escolheu apenas o seguro de Responsabilidade Civil para terceiros e assistência 24 horas. “Você tem mais liberdade. “Você tem mais liberdade para fazer e entender o que você está contratando. Assim a concorrência aumenta e você tem produtos mais customizados”, aponta Kava. Cada pessoa tem um perfil: tem o motorista de aplicativo, que não é dono do carro; tem o que usa o veiculo todos os dias pra trabalhar e aquele que só dirige aos finais de semana. Heverton Peixoto, CEO da Wiz Soluções e Corretagem de Seguros diz que o desafio agora é explicar com clareza o que o consumidor pode escolher e quanto ele pode economizar.

“Fica mais complexo escolher e identificar o que você precisa. Quer dizer, quando você tem só um produto, você acaba não tendo tanta complexidade na escolha. Quando começa a ter produzidos que você pode escolher, você tem que estudar um pouco mais. A Wiz está enxergando uma evolução, que não vai ser de um dia para o outro, e a importância de ajudar os nossos clientes a comprar o que eles realmente precisa”, afirma Peixoto. A partir de dezembro, produtos de diversas seguradoras estarão disponíveis em uma mesma plataforma digital para o consumidor acessar e escolher. É o chamado Open Insurance – ou seguro aberto. Existe a possibilidade de negociar com um corretor, mas se o usuário quiser maior autonomia e praticidade, pode contratar o seguro por conta própria na internet. Após a terceira fase do Seguro Aberto, em dezembro de 2022, as seguradoras vão trocar informações sobre os seguros que os clientes têm. Se o consumidor autorizar, vão poder oferecer informações mais organizadas e pacotes mais completos.

*Com informações do repórter Victor Moraes

Ultimas Notícias

spot_img